Últimas do VELO

André Ferlini

Associação Esportiva VELO CLUBE

HEROICO E VALENTE

anuncie no velo clube
  • Locastec aluguel de máquinas
  • salão modelo cabeleireiro rio claro
  • Advogado Rio Claro: Charles Carvalho
  • Anuncie no Velo Clube
  • Fernando Brindes: bolsas e brindes promocionais
  • Anuncie no Velo Clube
  • Hidráulica São Judas Tadeu
  • Azul Imports Rio Claro
O Campeão do Interior de 1925 (Parte II)‏

O Campeão do Interior de 1925 (Parte II)‏



I0022434-2Alt=002246Lar=001588LargOri=003618AltOri=005118Em sequencia do Campeonato do Interior de 1925, tivemos em 21 de fevereiro de 1926, domingo:

No Campo do Guarany F.C., em Campinas, às 16 horas:
Paulista F.C. 1 x S.C. Sorocabano 0
Gol: Favaretto aos 25 minutos do segundo tempo( às 17 horas e 15 minutos).
Juiz: Ângelo Benjamin Bevilacqua
Representante: Attilio Jorge Coury
No Campo do Palestra-Itália, em São Paulo:
A.S. Velo Club Rio Clarense 4 x Rio Branco F.C. 2
Arbitragem: Antonio Chinaglia
Representante : Frediano de Lucca
A análise do jogo:
Uma das melhores tardes esportivas que temos tido nestes últimos tempos foi a de ontem, na Antarctica, incontestavelmente.
Tudo contribuiu para o bom êxito do esperado torneio. Tarde fresca, concorrência correta, muita cordialidade e sobretudo jogos interessantes, movimentados. Dois campeões que se houveram a altura de seu renome.
O Velo Rio Clarense, não há fugir, vem desempenhando figura das mais brilhantes no importante concurso regional.
Seu onze de uma homogeneidade magnífica, tem construído um verdadeiro bloco invencível.
De roldão vai levando magnificamente todos os seus adversários.
O quadro de Vila Americana, coisa sabida, também não tem sido mecabida, também não tem sido dos menos terríveis do grande certame do interior, tem sido notáveis em sua turma.
E o que é importante, alguma mala suerte  o tem perseguido….
Vejamos porém, em traços largos que sejam o que foi o interessante prélio de ontem, sob as ordens do sr. Chinaglia, os quadros se alinharem assim organizados:
VELO:
Bertini
Jonas-Rômulo
Cavicchiolli-Polastri-Carnaval
Augustão-Fina-Mellinho-Ventin-Pizotti.
RIO BRANCO:
Pizoni
Fructuoso-Carabina
Pedro-Alfredo-Dictinho
Braga-Tito-Bortolatto-Paschoal-Albertino.
O jogo:
Após os primeiros minutos de luta, Mellinho rematando uma bela investida num chute cruzado violento, marca o 1 º ponto velista.
Aplausos e a luta prossegue animada.
O Velo domina ligeiramente, enquanto o seu contendor está desnorteado e indeciso. Mellinho novamente com chute de cabeça, ótimo, marca o 2 º ponto  do Velo.
A multidão prorrompe uma formidável ovação encorajando os contendores.
Ao findar o primeiro tempo há uma confusão na meta de Bertini, marcando-se então o 1 º ponto do Rio Branco.
Rompem pela assistência explosões de alegria. Há protestos sobre a validade do ponto, mas o juiz mantem o seu ato.
Há um penal, marcando Mellinho, então o 3 º ponto do Velo.
No segundo tempo, o Rio Branco domina. Estava porém, algo infeliz. Os seus avantes, tardios, não rematavam com precisão. Os ataques dos velistas, se bem que raros, eram perigosos..
De uma feita o ponteiro avança e centra e Mellinho que correndo emenda de cabeça, conquistando o 4 º tento do Velo..
Descrever o entusiasmo da assistência é impossível: chapéus pelo ar, pulos, abraços e gritos de encorajamento. Mas os rio-branquenses atacam com ardor e Tito consegue o 2 º ponto para o Rio Branco.
Embora atacando com vigor, o bicampeão do interior nada mais conseguiu, pois daí a momentos o juiz terminava o jogo com merecida vitória do Velo por 4 x 2.
O grêmio rio-clarense teve ótima atuação, quer na defesa, quer no ataque.
Este se ressentiu da falta de Américo Augusto. Mesmo assim esteve bem. Mellinho o autor de seus 4 tentos, foi brilhante. É um perfeito futebolista que honra o seu clube. Fez nos lembrar o Tigre….
Os companheiros do ataque bastante esforçados, principalmente Ventin, que muito o auxiliou.
Da defesa será injustiça destacar nomes, porque todos jogaram magnificamente bem. A turma do Velo, incontestavelmente é coesa, capaz de grandes feitos, e é a melhor colocado no atual certame. O Rio Branco já não é o mesmo que conhecemos de há anos.
Já não tem aquela  “performance” que lhe garantiu por dois anos o título de Campeão do Interior. Algumas falhas e falta de ligeireza de sua linha.
Tem ele no entanto, grandes jogadores como Fructuoso, Albertino e Alfredo. Carabina, porém é o melhor. Continua a ser o grande centro médio tão conhecido.
Um treinador técnico e o quadro está magnífico. Oxalá que o Rio Branco volte a ter aquela coesão que por muito tempo possuiu.
Com sua vitoria, o Velo adiantou-se entre os demais concorrentes ao cobiçado bastão de campeão. Falta-lhe apenas dois jogos e naturalmente ele lutará com galhardia e vigor para vencer.
(Extraído do jornal “A Gazeta” de 22 de fevereiro de 1926, segunda-feira, página  6, edição 6.014)
Continuem lendo…
Com este resultado o Velo se tornou Campeão do Interior.
Na sequencia a entrevista com Mellinho, o herói da conquista.
As comemorações e muito mais.
Assessoria de Imprensa
105 Anos de Velo Clube

+ Notícias


  • André Ferlini

    #CONTRATADO Todo bom time tem que começar com um bom goleiro e eis que chega pra fechar o nosso gol […]



    • Danilo Pereira chega ao Benitão

      O mais novo contrato para defender as cores do Velo Clube na temporada 2018 , campeonato Paulista Série A3, é […]



Siga o Velo Clube nas redes sociais
Depósito 2F Materiais Para Construção Esmaltec Insumos Cerâmicos Gold Imagem Medicina Diagnóstica Locastec Aluguel de Máquinas Midway Labs Monely Calçados e Esportes Poty Romacer Pisos e Revestimentos
  • A. E. Velo Clube
  • A. E. Velo Clube
    Rua Três, 116 - Rio Claro/SP | Telefone:(19) 3524-7496
    E-mail: marketing@veloclube.com.br

© Copyright 2011~2019 A. E. Velo Clube. Todos os direitos reservados.